Viúva de Tom Petty é acusada de desviar US$ 5 milhões da fortuna do cantor

As duas filhas de Tom Petty, que morreu em outubro de 2017, estão acusando a viúva do cantor de má administração da fortuna dele, o que já custou cerca de US$ 5 milhões. Petty Unlimited foi criada para cuidar da herança do artista após sua morte e, teoricamente, seria comandada pelas filhas, Adria e Annakin, e a ex-mulher, Dana Petty. Segundo documentos judiciais obtidos pela The Blast, a Petty Unlimited alega que Dana e outras pessoas envolvidas teriam violado os deveres fiduciários para com a empresa, retendo certos ativos e desviando-os para outra companhia que ela montou. Adria e Annakin afirmam que Dana criou a empresa Tom Petty Legacy LLC para interferir com o trabalho que elas vêm fazendo sobre o legado de Petty.

+ ‘Bohemian Rhapsody’ será exibido com orquestra sinfônica, em São Paulo

Como causa direta e próxima da usurpação da parte demandada, as autoras [da ação] sofreram e continuam a sofrer danos em um montante superior a US$ 5 milhões, segundo prova no julgamento”, descreve o processo.

No último mês, Dana entrou na justiça requisitando que todas as “decisões importantes” fossem tomadas entre as três, já que ela sempre perderia se alguma questão fosse determinada por voto majoritário. Na petição, Dana afirma que “ela foi acima e além para procurar trabalhar em cooperação com as filhas de Tom”, mas elas tornaram isso difícil.

Fonte: Kiss (via UOL) | Foto: Divulgação