Venezuela tenta bater recorde de maior orquestra do mundo

Quase 12 mil músicos venezuelanos interpretaram, no último sábado (13), a Marcha Eslava de Tchaikovsky, em uma tentativa de bater o novo recorde Guinness de “maior orquestra do mundo”, um resultado que vai ser conhecido nos próximos dias. No pátio da Academia Militar da Venezuela, em Caracas, reuniram-se músicos de todas as regiões do país, integrantes do Sistema de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela, um programa estatal fundado em 1975 pelo falecido maestro José Antonio Abreu e que deu acesso à educação musical para milhares de crianças das classes populares.

+ Rapper Lil Nas X é eleito Homem do Ano na música

“O Sistema”, como é conhecido e que serviu de inspiração para vários projetos em dezenas de países, é berço de grandes nomes, como Gustavo Dudamel, diretor musical da Ópera de Paris e da Filarmônica de Los Angeles. A obra de Piotr Ilich Tchaikovsky, composta em 1876 como hino para inspirar os soldados russos e sérvios na guerra com a Turquia, foi a terceira no programa de oito peças do concerto.

12 mil músicos da Venezuela tentam bater recorde de maior orquestra do mundo — Foto: Federico Parra/AFP

A Orquestra Sinfônica Simón Bolívar, a mais importante do país, foi a base do grande número de músicos. Durante os 12 minutos de duração da Marcha de Tchaikovsky, 260 auditores da empresa KPMG observaram se cada músico respeitava as regras para o novo recorde, como se não compartilhavam instrumentos e que todos tocassem por, pelo menos, cinco minutos. A organização Guinness vai anunciar nos próximos 10 dias se a Venezuela tem a maior orquestra do mundo. O atual recorde, de 2019, foi registrado em São Petersburgo, Rússia, por uma orquestra de 8.097 músicos.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação