Venda de fitas cassete aumenta e falta material para fabricá-las

A venda de fitas cassete aumentou: em 2018, a comercialização do produto cresceu cerca de 23%. No entanto, a demanda não é compatível com a quantidade de material necessário para a fabricação, causando atrasos aos distribuidores. Apesar das vendas de fitas cassete em 2019, nos Estados Unidos, terem diminuído em comparação com o ano passado, a demanda ainda é alta, e traz problemas para a indústria. O motivo? A escassez de óxido férrico, que impossibilita o trabalho da maior fabricante de fitas cassete dos EUA, a National Audio Company, Inc. No Twitter, a gravadora Hausu Mountain postou a foto de uma carta que descreve o problema.

+ Avril Lavigne compartilha número de celular no Twitter

Segundo o documento, a fábrica responsável pelo “material magnético usado na fabricação de fitas de gravação de áudio de qualidade profissional” passou por reformas na maior parte do ano de 2019. A National Audio Company também deu explicações, e revelou que a empresa recebeu apenas duas toneladas do material em 2019, quantidade que impede a fabricante de atender as demandas de sua programação típica. Além das duas toneladas disponibilizadas, a fábrica precisaria de outras 50 toneladas para poder entregar as encomendas. Em 2018, cerca de 219 mil fitas cassete foram vendidas nos EUA, número que representou um crescimento substancial em relação a 2017, quando era de 148 mil. Além das fitas, o vinil também está em crescente comercialização.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Divulgação