UCS usa biotecnologia para desenvolver antiviral contra Covid-19

A Universidade de Caxias do Sul, desde o mês de março de 2020, atua em diversas frentes comprometida no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Uma delas é a pesquisa científica, que foi tema de matéria no portal da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, fundação do Ministério da Educação (MEC). No contexto dos trabalhos selecionados pela CAPES no edital de Combate a Epidemias, uma pesquisa desenvolvida pela UCS vai usar a biotecnologia para criar um medicamento antiviral que anule a ação da Covid-19 sobre os infectados pela doença.

+ Deadpool 3 será para maiores e fará parte do MCU

O trabalho, liderado pelo professor Sidnei Moura e Silva, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da UCS, tem enfoque na análise de enzimas e proteínas que possam interagir com o RNA ou DNA do vírus. As mais eficientes vão ser selecionadas, dando espaço aos ensaios laboratoriais que vão avaliar a eficácia prática da ação das moléculas contra o Sars-Cov-2, para a geração de novo medicamento. Entre outras frentes de investigação científica estão a combinação de biotecnologia e medicina veterinária para análise de possível contaminação de animais domésticos pela Covid-19; a busca de soluções inovadoras e mais baratas para o diagnóstico com mais rapidez e eficácia; e a possibilidade de criação de uma espécie de sensor orgânico para identificação automática de indivíduos contaminados.

#UCScontraCovid-19

Confira nesta página outras ações desenvolvidas pela UCS no combate à Covid-19 e para amenizar os impactos da pandemia, como o atendimento em telemedicina para prevenção e manejo do novo coronavírus; testes e diagnósticos para Covid-19 (RT-PCR e os sorológicos IgG e IgM), também com coletas itinerantes; e o desenvolvimento dos ventiladores pulmonares Frank 5010, já aprovado pela Anvisa e em produção, e Thor, protótipo que se destaca pela portabilidade.

Foto: Claudia Velho

Central de Conteúdo UCSfm