UCS prestará assistência jurídica gratuita às mulheres vítimas de violência

Atento às notícias dos recorrentes casos de violência contra as mulheres, o acadêmico do sexto semestre do curso de Direito da UCS, em Nova Prata, Willian Bussolotto Bocalon, foi propositivo: buscou mobilizar o amparo às vítimas por meio de assistência jurídica. A proposta vem sendo articulada, com previsão de ser colocada em prática ainda no mês de agosto, por meio do Serviço de Assistência Jurídica Gratuita da UCS (SAJU) no município. Posteriormente, a ideia é que o projeto contemple também atendimentos na área de Psicologia. Intitulada “Rosas UCS” — em uma homenagem à bisavó de Willian e em analogia aos espinhos da flor como as dificuldades enfrentadas pelas mulheres — a iniciativa conta com a participação de professores e alunos do curso de Direito para o acolhimento, em conexão com a rede de apoio existente no município.

+ Janet Yang é eleita presidente da Academia do Oscar

O projeto já foi apresentado a representantes do Executivo, e a seleção dos acadêmicos, que passam por capacitações, vai ocorrer a partir de edital, a ser lançado em breve. As ações vão ser direcionadas para mulheres em vulnerabilidade das cidades abrangidas pela Comarca de Nova Prata, que inclui, além do próprio município, André da Rocha, Guabiju, Nova Bassano, Protásio Alves, São Jorge e Vista Alegre do Prata. Entre os serviços prestados estarão atendimento e orientação jurídica nas áreas cível e criminal – casos de pedidos de divórcio, dissolução de união estável, regulamentação de guarda e visitas, pedidos de alimentos e auxílio na solicitação, e acompanhamento de medidas protetivas; além do acolhimento através da realização de rodas de conversa e atendimento psicológico. A mobilização também prevê a realização de palestras para a comunidade e em escolas, oficinas de conscientização, além da criação de grupos de estudos sobre o tema.

Central de Conteúdo UCSfm