UCS Graphene | Fábrica de grafeno é inaugurada em Caxias

Em meio a avalanche de dados e fatos relacionados à pandemia, uma boa notícia para a Serra Gaúcha. Isso porque a Universidade de Caxias do Sul lançou nesta quarta-feira (15) a primeira e maior planta de produção de grafeno em escala industrial da América Latina. o UCSGraphene opera desde 14 de março com capacidade de produção de até 500 kg/ano. O projeto permite a ampliação da produtividade a até 5 mil kg/ano, habilitando o UCSGraphene a prestar serviços para os mercados nacional e internacional em diversos setores. O jornalista Eduardo Borile Júnior fez um resumo da cerimônia de abertura, no programa Café com Notícias desta quinta-feira (16). Ouça na íntegra:

O coordenador do TecnoUCS, professor Enor Tonolli, destacou o papel da pesquisa em mais um importante trabalho desenvolvido pela UCS (ouça no áudio). O coordenador dO UCSGraphene, o pesquisador Diego Piazza, enumerou as diversas aplicações do grafeno que qualificam o material como revolucionário (ouça no áudio). O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UCS, professor Juliano Gimenez reforçou a importância dos investimentos em pesquisa realizados há cerca de 30 anos pela Instituição (ouça no áudio). Um dos principais entusiastas do projeto UCSGraphene, o reitor Evaldo Kuiava, ressaltou o papel da Universidade de Caxias do Sul na geração de conhecimento para a região (ouça no áudio). Por fim, o presidente da Fundação Universidade de Caxias do Sul, José Quadros dos Santos, definiu o lançamento da primeira e maior planta de produção de grafeno em escala industrial da América Latina como um fato histórico que coloca Caxias do Sul na vanguarda da tecnologia mundial (ouça no áudio).

+ É #FAKE comprovação que coronavírus foi feito na China

Cabe lembrar que o grafeno é o material mais leve e resistente que existe, com elevada condutividade térmica e elétrica, sendo considerado no meio científico um dos maiores recursos da atualidade para aplicações em alta tecnologia, com potencial de incrementar inúmeros produtos presentes no cotidiano de milhões de pessoas. As aplicações vão de eletrônicos, revestimentos e metais à medicina regenerativa. | Foto: Roger Clots

Central de Conteúdo UCSfm