Transbordada, o novíssimo de Paula Toller

Transbordada. O título já diz tudo. O novo disco de Paula Toller traz uma artista em busca de reinvenção, deixando de lado o banquinho e o violão (do período acústico do Kid Abelha) e o apreço pelas baladas, para partir ao encontro com a pista de dança. Ou “classic pop”, como definiu a cantora e compositora sobre a nova empreitada solo, a primeira após a turnê de 30 anos da banda seminal da música pop nacional desde o início dos anos 1980. Um novo álbum, com um antigo parceiro. O produtor Liminha foi o escolhido para dar andamento ao projeto que perseguia Toller desde 2011. Somente no fim do ano seguinte, quando as comemorações das três décadas do Kid Abelha chegaram ao fim e Paula pode, enfim, transbordar. “Foi uma coisa que pedi ao Liminha”, conta a cantora e compositora. “Falei: ‘Quero agitar o show com mais barulho, mais guitarra, quero dançar e colocar o povo para dançar!”.

 

Fonte O Globo

Fer Machado

Diretor Artístico Rádio UCSfm