Taylor Hawkins revela que quase abandonou Foo Fighters para se juntar ao Guns N’ Roses

Recentemente, o baterista do Foo Fighters, Taylor Hawkins, revelou que, no final da década de 1990, quase abandonou a banda liderada por Dave Grohl para se juntar ao Guns N’ Roses quando recebeu uma proposta de Axl Rose. Enquanto o Foo Fighters estava em turnê com o álbum There Is Nothing Left to Lose, de 1999, a mãe de Hawkins ligou para dizer que a gestão de Rose havia entrado em contato.

Na época, Axl estava tentando reformular o Guns N ‘Roses. Eles queriam saber se eu entraria para a banda ou algo assim. Me parecia um tanto surreal”, contou o baterista ao Classic Rock.

+ Museu Municipal de Caxias recebe última exposição de 2019

Então, Hawkins decidiu telefonar para Roger Taylor, do Queen, em busca de conselhos. O também baterista compartilhou uma história semelhante ocorrida no início dos anos 1970, quando os ex-integrantes do Mott the Hoople, Ian Hunter e Mick Ronson, pediram para que ele se juntasse a banda. Contudo, o músico optou por permanecer no Queen.

Ele não podia imaginar como seria estar no palco sem a presença de Freddie Mercury ou Brian May. Ele disse: ‘Vejo você e Dave no palco e, lá, há algo que você não pode comprar. Há algo entre vocês que pode não estar com AxlRose’ – e ele estava certo. Apesar de todas as nossas provações e tribulações, Dave é como um irmão para mim. Quando subimos no palco… assentimos, olhamos um para o outro e dizemos: ‘Tudo bem, aqui vamos nós’. Estamos entrando no ringue juntos.”, relatou Hawkins.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Joel Ryan