Spotify suspende usuários que baixam músicas ilegalmente

O Spotify está suspendendo usuários que usaram uma ferramenta virtual para fazer cópias de músicas do aplicativo. Como os assinantes do serviço premium da plataforma podem salvar músicas localmente para ouvi-las no próprio app, surgiram programas capazes de transferir esses arquivos para o dispositivo do usuário. A informação é do Digital Music News, que relata que esse tipo de ferramenta, que faz a captura das músicas em arquivos MP3, afeta conteúdos não só do Spotify, como da Amazon Music, Deezer, TIDAL e SoundCloud.

+ Inglaterra exigirá prova de vacinação a partir de setembro

Agora, alguns dos internautas que fizeram a transferência de arquivos do aplicativo do Spotify começaram a postar no fórum oficial da empresa que ela está suspendendo as contas deles.

O Spotify determinou que sua conta está envolvida em um uso indevido do Spotify que viola os termos de serviço, incluindo downloads potencialmente inadequados”, diz um e-mail encaminhado pela plataforma a um dos infratores.

Segundo o Digital Music News, o Spotify pode identificar quando e como os usuários acessam o conteúdo de áudio. Por conta disso, a plataforma consegue determinar quando alguém está utilizando um serviço proibido. Como a ferramenta que captura as músicas faz com que elas sejam tocadas mais rápido, para que o processo de gravação seja reduzido, o Spotify consegue, por exemplo, identificar a compressão de uma escuta de 50 minutos em apenas 5 minutos. Embora a ferramenta de captura de músicas tem como alvo outros serviços de streaming, o Spotify é o único a responder aos usuários que baixam ilegalmente os arquivos.

Fonte: Rádio Rock | Foto: Divulgação