Spotify prepara lançamento de chat de voz em tempo real

O Spotify vai investir pesado no campo de áudio ao vivo, um novo filão do streaming que ganhou destaque no início deste ano com a rede social Clubhouse. A gigante do universo do áudio, segundo apurou o Wall Street Journal, está adquirindo a Betty Labs por US$ 50 milhões, algo em torno de R$ 283 milhões. Essa empresa é quem controla o Locker Room, aplicativo lançado em outubro de 2020 no qual fãs de esportes podem fazer mesas-redondas ao vivo. Mas segundo o jornal, o Spotify tem pretensões de oferecer no app outras opções de discussões além de esportes, como música e programação cultural. O objetivo é entregar uma série de recursos interativos que permitam que os criadores se conectem com o público em tempo real.

+ Current Joys lança single; ouça American Honey

Criadores e fãs têm pedido formatos ao vivo no Spotify, e estamos entusiasmados que, em breve, os disponibilizaremos para centenas de milhões de ouvintes e milhões de criadores em nossa plataforma. O mundo já se volta para música, podcasts e outras experiências de áudio únicas, e essa nova experiência de áudio ao vivo é um complemento poderoso que irá melhorar e estender a experiência sob demanda que oferecemos hoje”, disse Gustav Söderström, diretor de pesquisa e desenvolvimento da plataforma.

Com essa movimentação, o Spotify pode se posicionar como o principal rival do Clubhouse,  que segue extremamente exclusivo, dependendo de convites e só pode ser acessado via sistema iOS, deixando de fora a grande maioria dos usuários globais que possuem um dispositivo Android. Enquanto isso, plataformas como o Telegram e Facebook trabalham duro nos clones. O Twitter, por exemplo, acaba de lançar o Twitter Spaces para Android, oferecendo aos usuários salas de áudio ao vivo através de um link.

Fonte: Rádio Rock | Foto: Divulgação