Show de Bruce Springsteen veta alguns fãs; entenda

Os fãs de rock estão prontos para celebrar o retorno à normalidade nos Estados Unidos e um dos concertos mais disputados do momento é o de Bruce Springsteen na Broadway no final deste mês. O problema, conforme relata o New York Post, é que as apresentações programadas para rolar de 26 de junho a 4 de setembro têm uma longa página de perguntas e respostas que detalham os protocolos de vacinação em vigor. E isso inclui uma cláusula que determina que todos os espectadores devem estar vacinados com um imunizante autorizado pela agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos para entrar. Fãs que receberam a vacina AstraZeneca ou a Coronavac, que ainda não foram autorizadas pela Food and Drug Administration, estão vetados.

+ Spotify cria playlist com músicas de mais de 1 bilhão de streams

O protocolo do show em si é bem detalhista e pede, por exemplo, que a entrada seja liberada para aqueles que receberem uma segunda dose da vacina Pfizer ou Moderna pelo menos 14 dias antes da data do concerto. As exceções à política vacinal são para crianças menores de 16 anos que tiveram uma triagem negativa de antígeno Covid-19 seis horas antes do show, ou um teste de cotonete negativo no nariz dentro de 72 horas antes. A página de perguntas e respostas não menciona máscaras, mas lembra aos espectadores que todos os assentos “não são socialmente distantes” e que os horários de entrada vão ser atribuídos e escalonados para minimizar as linhas e reduzir o tamanho da multidão. O sistema de ventilação do teatro também recebeu um upgrade com filtros melhores. Os ingressos para exibições custam a partir de US$ 375, cerca de R$ 1.900, no SeatGeek.com.

Fonte: Rádio Rock | Foto: Divulgação