Sala de Cinema Ulysses Geremia estreia documentário sobre a diva Maria Callas

A Sala de Cinema Ulysses Geremia (no Centro de Cultura Ordovás), exibe a partir desta quinta (23), o documentário Maria Callas – Em Suas Próprias Palavras, um raio-x bastante íntimo da icônica soprano que teve uma vida permeada por glórias e tropeços. Dirigido por Tom Volf, o filme propõe um passeio pelo instrumento mais precioso de Callas, sua voz. Seja arrebatando multidões em apresentações de ópera, seja concedendo entrevistas ou ainda fazendo confissões em extensas cartas (lidas/interpretadas em off pela atriz Fanny Ardant), é o ponto de vista de Callas que direciona o longa. É como se o documentário colocasse a diva para narrar seus próprios passos, o que confere ao espectador uma viagem íntima à sua história.

Estão tratados no filme desde a infância praticamente abreviada por uma mãe severa e pela carreira artística precoce, o auge nos palcos como dona de um timbre até hoje considerado um dos mais bonitos do universo das óperas, a vida íntima conturbada e a luta contra a depressão. Outro capítulo explorado no documentário mostra o romance arrebatador de Callas com o magnata Aristóteles Onassis, que depois a abandonou para casar com Jackie Kennedy.

+ Hayley Williams lança carreira solo com a inédita ‘Simmer’; ouça

Maria Callas – Em Suas Próprias Palavras apresenta ainda um rico material visual, inclusive com raras cenas da vida particular da cantora. Para o público que, eventualmente, possa não conhecer a trajetória da maior intérprete de ópera do século 20, a obra de Tom Volf também permeia o filme com longas apresentações de Maria Callas em espetáculos referenciais como La Sonnambula, Carmen e Tosca, responsáveis por alçá-la ao patamar de estrela. O longa fica em cartaz até o dia 2 de fevereiro, com sessões de quinta a domingo, às 19h30min. Ingressos a R$ 10 e R$ 5 (idosos, servidores municipais e estudantes).

 

Fonte: Pioneiro