Rover chinês encontrou formas poligonais enterradas em Marte

Varreduras em Marte realizadas pelo rover Zhurong da China revelaram formas poligonais abaixo da superfície de Utopia Planitia. O veículo encontrou essas estruturas enquanto investigava o Planeta Vermelho com seu sistema de radar de penetração no solo.

O Zhurong chegou em Marte em 15 de maio de 2021. Inicialmente ele estava planejado para operar durante três meses terrestres, mas acabou realizando investigações por pouco mais de um ano, e entrou em hibernação planejada em maio de 2022.

Durante seu período de atividade ele explorou a superfície marciana, fez fotos do planeta, estudou a topografia e realizou medições com seu radar de penetração no solo em Utopia Planitia. O local é uma grande planície na cratera de Utopia, a maior bacia de impacto conhecida do Sistema Solar, medindo 3300 quilômetros de diâmetro.

De acordo com pesquisadores do Instituto de Geologia e Geofísica da Academia Chinesa de Ciências, que estudam os dados recolhidos pelo Zhurong, o sistema de radar de penetração do rover é um complemento para missões orbitais como a Mars Express da NASA e a sonda Tianwen-1 da própria China. O instrumento pode fornecer detalhes de estruturas rasas na superfície marciana, até estruturas enterradas a cerca de 100 metros de profundidade.

No novo artigo publicado na revista Nature, um grupo de pesquisadores liderados por Lei Zhang encontrou as formas poligonais. Acredita-se que elas tenham se formado entre 3,7 e 2,9 bilhões de anos atrás, no final do período Hesperiano e no início do Amazônico em Marte.

Fonte Olhar Digital

 

Fer Machado

Diretor Artístico Rádio UCSfm

0:00
0:00