Roger Daltrey afirma que não existem abusos sexuais contra mulheres no mundo da música

Roger Daltrey deu uma declaração pra lá de polêmica. Conforme o frontman do The Who não existem abusos sexuais contra mulheres no mundo da música. Em entrevista recente, o músico fez críticas pesadas ao movimento #MeToo, que luta contra o assédio a pessoas na indústria do entretenimento e de fora também. Segundo Daltrey, os rockstars “não precisam” abusar das mulheres, já que, nas palavras dele, são elas que fazem isso contra os músicos.

Por que qualquer rock star precisaria se forçar para cima de uma mulher? Geralmente é o contrário. Eu gostaria de ganhar 1 libra para cada mulher que ferra com o meu traseiro. Mick Jagger seria um bilionário só com isso”, disparou Daltrey.

Ao falar sobre o movimento em si, Roger Daltrey declarou:

Se isso estivesse no mercado do rock, já teria saído agora. Já teria saído há muito tempo. Eu acho essa coisa toda tão desagradável. Sempre são apenas alegações e porcarias”, acrescentou o frontman do The Who.

Na mesma entrevista, Roger Daltrey também deu uma opinião sobre o Brexit. O músico disse não ser contra a União Europeia, mas sim contra a capital da Bélgica, Bruxelas [e também a sede da União Europeia]. Ele ainda chamou Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista e da oposição no Reino Unido, de “comunista”.

Haja veneno…

Fonte: TMDQA