Red Hot Chili Peppers negocia discografia por R$ 800 milhões

O Red Hot Chili Peppers está prestes a entrar para o grupo dos grandes nomes da música que venderam toda discografia. De acordo com o site da revista Billboard, a banda está fazendo um acordo de US$ 140 milhões a US$ 150 milhões, cerca de R$ 800 milhões, com a Hipgnosis. Fontes ouvidas pela publicação indicam que a empresa negocia com o grupo californiano um acordo que provavelmente inclui os direitos de suas músicas mais populares, como “Under The Bridge”, “Dani California”, “Snow (Hey Oh),” Californication ”, “ Otherside ”,“ Can’t Stop ”e “Give It Away”. No entanto, ainda não está claro se a aquisição do catálogo já foi fechada.

+ Bilheteria dos filmes mais vistos sobe 330% no Brasil

Os membros da banda – Anthony Kiedis, Flea, John Frusciante e Chad Smith – compõem coletivamente muitas de suas canções, então parece que a maioria deles teria que concordar em vender suas ações dos direitos para fazer este negócio acontecer”, diz a Billboard. Atualmente, a banda finaliza um novo álbum de estúdio que deve ser lançado ainda em 2021.

Neste ano, Paul Simon, Beach Boys, Neil Young e Lindsey Buckingham já fizeram negociações semelhantes. Em dezembro do ano passado, Stevie Nicks vendeu os direitos autorais por mais de R$ 500 milhões. Uma semana depois surgiu a informação de que Bob Dylan também tinha vendido o catálogo musical, mas por um valor bem maior: R$ 1,5 bilhão. O investimento em música é algo novo no mercado, mas já chegou ao Brasil. Em julho do ano passado, a fintech de investimento em ativos reais Hurst Capital, passou a oferecer a oportunidade de investir em recebíveis de royalties musicais de obras da nossa MPB ou rock nacional.

Fonte: Rádio Rock | Foto: Divulgação