Phil Collins quer reunir Genesis com filho de 17 anos na bateria

Após retornar da aposentadoria em 2017, Phil Collins está disposto a reunir a banda que o lançou na música, o Genesis, e uma eventual volta aos palcos aconteceria mediante uma condição: o baterista deveria ser ninguém menos que seu filho Nicholas, de 17 anos. A possibilidade foi aberta pelo músico em entrevista à revista “Rolling Stone”. Lembrando que, por causa de um problema no sistema nervoso, Collins não pode mais tocar baterias, sendo necessário um substituto para o posto.

+ Família de Chester Bennington planeja lançar parceria inédita dele com Slash

De acordo com o cantor, seus ex-colegas de banda estão abertos à ideia. Eles inclusive assistiram a Nicholas tocando com o pai em sua mais recente turnê e, segundo o cantor, não só aprovaram o desempenho como simplesmente “deliraram” com o número do adolescente. A última vez que o Genesis se reuniu foi em 2007, na turnê comemorativa “Turn It On Again”. Foi nessa época que Phil Collins deslocou uma vértebra do pescoço que afetou boa parte de seu sistema nervoso, prejudicando movimentos simples como caminhar. “Eu não diria que [a reunião] é impossível de acontecer (…) Eu, Mike e Tony [Banks] ainda somos muito próximos. Eu não tenho ideia de como exatamente seria sem que eu tocasse bateria, mas nada é impossível”.

Fonte: Kiss FM