Pandemia ameaça fechar cinema mais antigo do mundo

A cidade de Washington, no Estado de Iowa (no Meio-Oeste dos EUA), pode se considerar “sortuda” no que diz respeito ao avanço do novo coronavírus. Localizada na zona rural e com apenas 7 mil habitantes, registrou somente 11 mortes até agora, em um momento em que a covid-19 matou mais de 217 mil americanos e infectou 7,9 milhões. Mas Washington não foi poupada dos efeitos econômicos da pandemia. E uma das principais vítimas econômicas da cidade pode ser justamente o que a torna famosa: o cinema State Theatre, aberto em 1897 e reconhecido oficialmente em 2016 pelo livro Guinness dos Recordes como o cinema mais antigo do mundo a operar continuamente.

+ Jorge Aragão é internado em UTI com Covid-19

A indústria cinematográfica foi afetada em toda sua cadeia pela pandemia, desde a produção de filmes até a operação de salas de cinema. A Cineworld, uma das maiores redes de cinema do mundo, anunciou em 4 de outubro que fecharia temporariamente suas salas nos EUA e no Reino Unido. As consequências não demoraram a ser sentidas na pequena cidade rural de Iowa. A receita do State Theathre caiu 70% em 2020, mesmo depois que os cinemas de Iowa foram autorizados a reabrir suas portas, em maio. Na ausência de novos lançamentos, a única tela de cinema do local tem sido usada para transmitir eventos esportivos e filmes mais antigos. As salas também são alugadas para sessões privadas.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação