Ozzy Osbourne critica Tony Iommi e diz que superou o fim do Black Sabbath

Ozzy Osbourne está realmente ressentido com o Black Sabbath. Há algumas semanas, o Príncipe das Trevas revelou não ter gostado de reunir a banda, muito por conta das “vibrações ruins” que teria recebido dos outros membros. Agora, o frontman direcionou críticas ao lendário guitarrista Tony Iommi. Em entrevista ao The Times, Ozzy revelou não gostar de trabalhar com o músico, mas elogiou a posição dentro do grupo:

Eu gosto de trabalhar com ele? Na verdade não. Eu gosto dele como pessoa? Sim, eu o amo como pessoa. Mas se alguém me perguntar: ‘Havia um líder do Black Sabbath?’, eu teria que dizer que era o Tony Iommi, porque sem riffs de guitarra dele, nós ainda estaríamos nos perguntando, ‘O que fazemos agora?’”, disse Osbourne.

Trailer de ‘Rei Leão’ se torna o mais visto da Disney em apenas um dia

O cantor também comparou a relação com o Black Sabbath com o término de um namoro, dizendo que superou o fim da banda.

Eu segui em frente. Eu vou te dizer como foi. É como quando você é mais novo e conheceu uma garota, a Susie, e vocês terminam e não se veem por 30 anos. Então ela está na cidade e você diz: ‘Ah, eu vou ligar para a Susie’, porque a sua memória só lembra as partes boas e você pode reduzi-las a uma semana, e então você fica tipo, ‘Eu lembro daquela semana e foi adorável’. Mas então vocês voltam e você pensa: ‘Havia esquecido dos anos que foram miseráveis’”, exemplificou o Príncipe das Trevas.

Ozzy está atualmente em uma turnê de despedida da carreira solo, que inclusive passou pelo Brasil neste ano.

Fonte: TMDQA | Foto: Divulgação