Nickelback lidera lista das bandas mais odiadas do mundo

Os canadenses do Nickelback apareceram como número 1 numa lista que mostra as 21 bandas de rock mais odiadas. A listagem, que traz nomes como Creed, Spin Doctors e Mumford And Sons, é resultado de uma pesquisa realizada pelo portal americano Best Life, especializado em saúde e estilo de vida. Para encontrar os artistas a serem analisados, a equipe do Bestlife varreu a internet em busca de palavras-chave, fóruns, comentários em redes sociais, artigos e qualquer publicação on-line que tratasse da polarização do que chamou de “torcida musical”, já que o comportamento dos fãs assemelha-se ao de torcidas de futebol. Isso também explica a presença na lista de nomes como U2, Metallica, Nirvana e Pearl Jam, bandas de gigantesco sucesso comercial e que muitas vezes chegam a causar impacto negativo no universo do rock.

+ Irmandade: série da Netflix é renovada para 2ª temporada

O Bestlife decidiu usar cinco valores-chave para traçar sua própria classificação, ordenando as posições de acordo com uma ordem precisa. Primeiro foi analisado o ranking das 20 piores bandas elaborado pela LA Weekly, depois a lista dos 123 piores músicos proposta pela revista Vice, em seguida o ranking das 21 bandas mais odiadas criado pela Ultimate Guitar e, finalmente, duas pesquisas do portal Ranker: as 102 bandas mais superestimadas da história e as 421 piores bandas de rock de todos os tempos. Ao atribuir uma pontuação para cada métrica principal e enviá-la a um computador para análise através de um algoritmo, os pesquisadores chegaram a um “índice de banda odiada”, que determinou a listagem com 21 nomes. Confira:

  • 1º Nickelback
  • 2º Limp Bizkit
  • 3º Creed
  • 4º U2
  • 5º Mumford and Sons
  • 6º Bob Dylan
  • 7º Phish
  • 8º Radiohead
  • 9º Kiss
  • 10º Dave Matthews Band
  • 11º Coldplay
  • 12º Green Day
  • 13º The Doors
  • 14º Metallica
  • 15º Korn
  • 16º Oasis
  • 17º Pearl Jam
  • 18º Rush
  • 19º Nirvana
  • 20º Spin Doctors
  • 21º Linkin Park

Fonte: Rádio Rock | Foto: Divulgação