Netflix: vacinação lenta atrasa retorno das filmagens no Brasil

Em meio à pandemia de coronavírus descontrolada no Brasil, a Netflix decidiu não voltar a produção local, como informou em carta à imprensa. O único outro país do qual a empresa se restringiu foi a Índia, quem também tem dificuldades de controlar o vírus. A carta foi divulgada pelo Deadline. A empresa deixou claro na carta: a falta de vacinas contra o coronavírus é o fator principal para a ausência.

+ Rock in Rio Lisboa 2022 confirma três atrações; confira

O desenrolar das vacinas está muito desigual no mundo, voltamos a produzir em todos os nossos mercados majoritários, menos no Brasil e na Índia”, comunicou a plataforma de streaming.

De acordo com projeções e análises numéricas, o Brasil não deve alcançar a vacinação em massa até, pelo menos, a metade de 2022. Com isso, o período de vacinação vai ter mais de 18 meses. Boa parte do atraso vale-se de falhas do Governo Federal que demorou para fazer acordos com laboratórios, desacreditou a eficácia das vacinas, atrasou muito a compra e o desenvolvimento do imunizante, não se prontificou para comprar doses e ignorou por mais de seis meses a necessidade de compra de insumos, como agulhas para aplicação.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Divulgação