Documentário sobre Greta Thunberg estreia no Nat Geo

A ativista ambiental sueca Greta Thunberg tem apenas 17 anos, mas a pouca idade não é um impedimento. A jovem é um ícone da causa contra as mudanças climáticas — e a história dela será contada às 21h deste sábado (5), no novo documentário da National Geographic chamado Meu Nome é Greta. A produção é dirigida pelo cineasta sueco Nathan Grossman, e acompanha a jornada da jovem que se transformou em um símbolo internacional na luta contra as mudanças climáticas. Com imagens inéditas, o documentário apresenta as diversas faces de Greta Thunberg — dos momentos públicos, como encontros com líderes governamentais, ao ambiente familiar, como uma jovem que tenta se ajustar ao estresse das viagens e da popularidade.

+ Disney+ anuncia série documental com Fábio Porchat

O documentário também mostra que a fama tem um preço. Apesar de impressionar muitas pessoas, Greta Thunberg, diagnosticada com síndrome de Asperger, recebe palavras odiosas e até ameaças de morte vindas de comentaristas, políticos e outros negacionistas das mudanças climáticas.

Espero que os espectadores finalmente possam entender que nós jovens não fazemos greve escolar para nos divertir. Protestamos porque não temos alternativa. Muita coisa aconteceu desde que comecei com a greve escolar, mas infelizmente ainda estamos no zero. As mudanças e o nível de consciência necessário não estão à vista. Tudo o que pedimos é que a sociedade enfrente a crise climática como uma crise, e que nos dê um futuro seguro. Acho que o documentário mostra o quanto estamos longe disso agora. Mostra também que a urgência da mensagem científica não está sendo compreendida”, comenta a jovem ativista.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Divulgação