Lagum e IZA vão para cenário de faroeste no clipe de ‘Será’

Os integrantes da Lagum e IZA esfregaram os olhos para despertar e, quando se deram conta, estavam dentro do cenário de um filme western ou faroeste americano: com direito a dedo rápido no gatilho, taberna, trapaças e carteado. A trilha sonora para tal enredo é o novo single da banda mineira, intitulado Será, e que conta com a participação da cantora pop, um dos principais nomes da música brasileira contemporânea. Além de estar nos aplicativos de streaming (ouça aqui), a canção já tem o seu videoclipe de pegada bang bang disponível no canal de YouTube da Lagum. Confira:

A inspiração para o registro audiovisual de Será surgiu quando a faixa ainda estava em fase de produção. Após ouvir a levada que Jorge (guitarra) criou para a parte instrumental, o vocalista Pedro Calais teve as suas ideias transportadas imediatamente para um ambiente de faroeste. “Naquela semana, eu tinha assistido ao filme ‘Os Oito Odiados’, do diretor Quentin Tarantino. Então acho que teve essa influência a mais”, lembra Pedro Calais, que forma a banda ao lado de Otávio Cardoso (guitarra), Jorge (guitarra), Tio Wilson (bateria) e Chicão Jardim (baixo). Com direção assinada por Phill Mendonça, o videoclipe foi gravado no mês de fevereiro de 2020.

+ Francisco, el Hombre lança ‘Despedida’ para anunciar saída de integrante

Música que estará no próximo disco da Lagum, o terceiro da carreira, “Será” teve a participação de IZA não apenas nos vocais e no clipe. Ela colaborou também com a letra da faixa. “A IZA é uma artista única no país e há tempos tínhamos vontade de criar algo com ela. Pra a gente, era importante que ela deixasse a sua marca na música”, diz Pedro. Quando o grupo se reuniu com a cantora, alguns trechos de “Será” estavam prontos e sentaram com ela para finalizar a composição. Foi no brainstorm entre eles, inclusive, que surgiu a sacada de fazer referência ao famoso samba de Zeca Pagodinho, “Deixa a Vida Me Levar”. Será é a segunda faixa revelada do próximo disco do grupo mineiro. Em março, o quinteto já havia apresentado Hoje Eu Quero Me Perder.

Geralmente, as nossas músicas falam de amor e ‘Será’ se diferencia por ter um pensamento mais existencialista. É sobre deixar as coisas acontecerem e entender que você faz parte do mundo, de algo maior”, comenta Pedro.

Fer Machado

Diretor Artístico Rádio UCSfm