Keith Richards diz que drogas nunca afetaram sua criatividade

Keith Richards afirmou em entrevista ao programa Desert Island Discs, da BBC Radio 4, que o uso de drogas nunca teve conexão com a habilidade dele para compor. “Nunca senti que aquilo afetou de alguma maneira minha criatividade”.

O guitarrista dos Rolling Stones, entretanto, pontuou que as substâncias o deixaram “bastante acordado durante as noites em busca de material”. E ainda comentou: “Era algo que eu tinha que parar porque percebi que estas experiências tomam tempo demais.”

“Algumas pessoas conseguem lidar com as coisas e outras não”, acrescentou o guitarrista que, em 2007, admitiu ter misturado as cinzas do pai, Bert, à cocaína que estava prestes a inalar. “Se as drogas são mais importantes que a música, então você perdeu a batalha.”

Keith revelou também quais discos fariam parte de sua coleção em uma ilha deserta. São eles:

Chuck Berry – Wee Wee Hours
Hank Williams – You Win Again
Aaron Neville – My True Story
Etta James – Sugar on the Floor
Freddie Scott – Are You Lonely for Me
Gregory Isaacs – Extra Classic
Nigel Kennedy and the English Chamber Orchestra – Spring From Vivaldi’s Four Seasons
Little Walter – Key to the Highway

No ultimo dia 18 de setembro, Keith Richards lançou Crosseyed Heart, o terceiro registro solo dele, sucessor de Main Offender (de 1992).

Fonte: Rolling Stone Brasil/ Van do Halen