Katy Perry | Caso de plágio rende multa de US$ 2,78 milhões em direitos autorais

Após o julgamento concluir que a faixa Dark Horse, lançada por Katy Perry em 2013, é de fato plágio de uma música do rapper cristão Marcus Gray, um júri na Califórnia estipulou que a cantora, a gravadora dele, bem como os colaboradores na canção devem pagar mais de US$ 2 milhões em indenização. Mais especificamente, a estrela do pop e os envolvidos, sob a acusação de infringir direitos autorais, precisam pagar US$ 2,78 milhões ao músico, que é mais conhecido pelo nome artístico Flame. Para decidir o valor, os responsáveis pelo julgamento analisaram e ouviram das duas partes envolvidas quanto a cantora ganhou com a música, e quanto gastou para produzir e divulgá-la.

+ O Homem Que Caiu na Terra | Clássico com David Bowie vai virar série de TV

De acordo com a AP, o o advogado de Gray alega que a canção rendeu mais de US$ 31 milhões para o selo. Do outro lado, o advogado da Capitol Records garante que, após despesas, o lucro com a música foi de aproximadamente US$ 650 mil. Quanto ao lucro de Katy, ambos os advogados declararam que ela faturou US$ 3 milhões, menos US$ 600 mil dos gastos voltas para produção e divulgação. No fim das contas, apenas a cantora, por si só, vai ser responsável por pagar aproximadamente US$ 550 mil desses total de US$ 2,78 milhões, enquanto a gravadora deve cobrir a maior parte.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Divulgação