Kanye West reconhece derrota na eleição presidencial dos EUA

O rapper Kanye West votou em si mesmo para presidente dos Estados Unidos nesta terça-feira (3), após uma campanha marcada por declarações controversas e especulações de que ele poderia desviar alguns votos do democrata Joe Biden. Mas, na noite do mesmo dia, o cantor e estilista precisou admitir que a corrida, em 2020, havia terminado. Ele sugeriu, porém, que a jornada continua nas próximas eleições. Kanye postou uma foto sua na frente de um mapa eleitoral e escreveu: “Kanye 2024”.

+ Vitor Kley lança single com astro português; ouça

Votando pela primeira vez na minha vida para presidente dos Estados Unidos, e é para alguém em quem realmente confio…em mim”, tuitou o rapper.

O nome de West chegou às cédulas presidenciais em alguns Estados, embora não em Estados-chave como Flórida, Pensilvânia e Michigan. Ele passou as últimas semanas instruindo os seguidores a como votar nele como candidato inscrito em outra área. A mulher dele, a estrela de TV Kim Kardashian, não pareceu apoiar a campanha. Ela não deu nenhum endosso público ao marido e retuitou uma mensagem sobre linhas diretas para eleitores da candidata à vice-presidência democrata Kamala Harris. West, que já foi um dos maiores apoiadores do republicano Donald Trump, candidato à reeleição, lançou a campanha para a Casa Branca em julho. O rapper fez um empréstimo de US$ 6,7 milhões para a campanha, de acordo com documentos da Comissão Eleitoral Federal.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação