Justin Timberlake vende acervo completo de músicas

Justin Timberlake vendeu o catálogo de músicas para Hipgnosis Song Management, com parceria de fundos bancada pela Blackstone Inc. O valor do acordo é desconhecido, mas pode passar a marca de US$ 100 milhões, segundo o The Guardian. A Hipgnosis agora possui 100% dos direitos autorais de Timberlake sobre as composições musicais que ele escreveu, que incluem sucessos como “SexyBack”, “Rock Your Body”, “Suit and Tie” e “Can’t Stop the Feeling”. A venda se refere apenas às músicas que o cantor escreveu ou co-escreveu, o que deixa Timberlake com os direitos de gravação ou reprodução das produções.

+ The Mandalorian: 3ª temporada chega em fevereiro de 2023

Timberlake é um artista de muitos talentos — cantor, compositor, músico, ator, dublador, produtor musical, dançarino, multi-instrumentista e empresário — e considerado uma das pessoas a vender mais discos na história da música pop, primeiro como membro da boyband N´Sync e depois como artista solo.

Estou animado por fazer parceria com [CEO e fundador da Hipgnosis] Merck [Mercuriadis] e Hipgnosis — ele valoriza os artistas e seu trabalho criativo e sempre foi um forte defensor de compositores e narrativas. Estou ansioso para entrar neste próximo capítulo”, disse Timberlake em comunicado.

O artista segue os passos de colegas como Bruno Mars, Shakira, Neil Young, Bob Dylan e Mötley Crüe, que também venderam seus catálogos de músicas nos últimos anos. A tendência tem sido popular entre artistas mais antigos que deixaram os legados musicais nas mãos de empresas de música enquanto recebiam enormes somas de dinheiro para si e as famílias. Enquanto os artistas recebem um pagamento imediato, compradores como Hipgnosis se beneficiam da renda passiva de um sucesso genuíno para ganhar dinheiro sobre royalties de artistas que vão de Barry Manilow a Beyoncé.

Fonte: Rolling Stone | Foto: John Phillips