Globo de Ouro | Russell Crowe vence, mas falta premiação após incêndios florestais na Austrália

Russell Crowe foi um dos vencedores do Globo de Ouro, mas não esteve no evento para receber o prêmio. A premiação ocorreu na noite deste domingo (5), em Los Angeles. O ator venceu a categoria Melhor ator em série limitada ou filme para TV pelo trabalho em The Loudest Voice, mas não esteve na festa de premiação, pois está ao lado da família auxiliando nos esforços de combate aos incêndios florestais que atingem a Austrália, onde mora atualmente. Em novembro, a casa do ator em Nana Glen foi atingida pelo fogo. Apesar da ausência, Crowe não deixou de fazer o discurso. Jennifer Aniston, que apresentava o vencedor da categoria ao lado de Reese Witherspoon, anunciou:

Ele não está aqui esta noite pois está na Austrália protegendo sua família contra a devastação dos incêndios florestais”

+ R.E.M. | Michael Stipe faz 60 anos e libera single inédito

Em seguida, a atriz leu uma mensagem enviada por Russell.

Não se enganem, a tragédia que tem assolado a Austrália é motivada por alterações climáticas. Precisamos agir baseados na ciência, mover nossa força global de energia renovável e respeitar nosso planeta, este lugar único e maravilhoso. Desta maneira, todos teremos um futuro”,  disse em comunicado.

Pouco após o anúncio da premiação, Crowe agradeceu ao Globo de Ouro e ao elenco da série em uma publicação nas redes sociais. O ator postou um vídeo onde mostra os equipamentos de combate ao fogo e, dentro do veículo, carregava o prêmio.

Incêndios na Austrália: até o momento, as queimadas já destruíram mais de 8 milhões de hectares de terras pelo país – uma área do tamanho da Áustria – mataram 25 pessoas, destruíram milhares de prédios e deixaram cidades sem eletricidade e cobertura de telefonia móvel. Um segundo dia de chuvas leves e ventos levou algum alívio ao fogo que consumiu parte de dois estados durante o fim de semana, mas as autoridades avisaram que as condições climáticas perigosas devem voltar nesta semana.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação