É #FAKE que vacinas para Covid-19 causem infertilidade

Viralizou nas redes sociais uma mensagem alarmista que diz que a vacina das farmacêuticas Pfizer e BioNTech para a Covid-19 causa infertilidade em mulheres. É #FAKE. A mensagem falsa cita de forma incorreta a proteína spike, da estrutura do coronavírus, que cobre sua superfície e permite a entrada do vírus em células humanas. O texto pede a “suspensão imediata de todos os estudos do estudo da BioNTech/Pfizer sobre BNT162”.

+ Nile Rodgers critica falta de transparência dos streamings

Urgente. A vacina para a Covid-19 é a esterilização feminina, denunciam especialistas. A vacina contém uma proteína spike chamada sincitina-1, vital para a formação da placenta humana em mulheres. Se a vacina funcionar de modo a formarmos uma resposta imunológica contra a proteína spike, também estaremos treinando o corpo feminino para atacar a sincitina-1, o que pode levar à infertilidade em mulheres por um período não especificado”, diz o boato.

A Pfizer – empresa que já tem fornecido o imunizante para o Reino Unido, que iniciou a imunização de grupos preferenciais nesta terça (8) – rechaça todo o conteúdo da mensagem viral. O comunicado da empresa explicita que não há comprometimento do material genético de quem toma a vacina. Logo, não há embasamento científico para a afirmação de que anticorpos produzidos por uma gestante durante a infecção pelo coronavírus possam causar perda gestacional ou infertilidade feminina. Vale lembrar que a vacina da Pfizer/BioNTech é a primeira em uso no mundo ocidental. O Reino Unido começou a imunização nesta terça. O país comprou 40 milhões de doses – serão duas para cada pessoa. Na segunda (7), o Ministério da Saúde brasileiro divulgou que deve assinar ainda nesta semana o protocolo de intenção de compra de 70 milhões de doses do mesmo imunizante para 2021.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação