É #FAKE que óbitos diminuíram após visita de ministro

Circula pelas redes sociais a informação de que o número de mortes por Covid-19 no Amazonas caiu drasticamente após uma visita feita ao estado pelo ministro da Saúde, Nelson Teich, no dia 3 de maio. É #FAKE. A mensagem diz que “todo dia estavam morrendo 140 pessoas no Amazonas” e que “só foi Bolsonaro mandar o ministro da Saúde ir para Manaus visitar os hospitais que morreram 46 pessoas no estado todo, sendo apenas 2 de Covid-19”. A informação não é verdadeira. Trata-se de mais um boato que busca dizer que os dados têm sido inflados no estado.

+ É #FAKE que Brasil tem maior taxa de curados da Covid-19

O ministro da Saúde foi ao Amazonas no dia 3 de maio para visitar hospitais de atendimento à Covid-19 e discutir o enfrentamento à doença com o governador Wilson Lima e o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. Ele permaneceu no Amazonas até a segunda-feira (4). No dia 2 de maio, um dia antes da chegada do ministro no estado, o Amazonas teve 24 mortes pela doença, segundo um levantamento feito junto à Secretaria da Saúde do Amazonas. Os números de mortes registrados no estado durante e após a passagem de Teich pelo Amazonas não diminuíram, como diz a mensagem falsa, pelo contrário. Na quarta (6), inclusive, houve um recorde em apenas 24 horas. Confira os óbitos registrados no Amazonas nos últimos cinco dias:

  • 3/5 – 48 mortes
  • 4/5 – 36 mortes
  • 5/5 – 65 mortes
  • 6/5 – 102 mortes
  • 7/5 – 55 mortes

Segundo dados do próprio ministério da Saúde, o Amazonas é o estado com a maior incidência de mortalidade pela doença, que mostra a relação entre número de mortes e o tamanho da população: 194 por 1 milhão de habitantes. O Amazonas já tem 806 óbitos por Covid-19. O número de casos (descontada toda a subnotificação) passa de 10 mil.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação