É #FAKE que coletor usado em testes pode provocar danos

Está sendo compartilhado nas redes sociais um texto que afirma que o coletor usado no teste RT-PCR do coronavírus, introduzido no nariz, pode causar inflamação no cérebro. É #FAKE. O exame citado na mensagem que viralizou, feito com o chamado swab nasal, é indicado no Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde. O material saiu no início do mês de abril para esclarecer as formas de detecção do coronavírus. Especialistas disseram que não há por que temer pela segurança do teste — ele pode gerar algum desconforto físico, mas não causa qualquer dano cerebral.

+ Spice Girls ganharão série documental em 2021

Funciona assim: um tipo de cotonete longo de uso médico coleta amostras na cavidade nasal que possam conter fragmentos do vírus. Isso dura alguns segundos apenas. Depois é feita a análise laboratorial, para se pesquisar se há RNA do vírus. O teste é o mais indicado para pacientes sintomáticos ou que tenham tido contato com pessoas com a Covid-19. O coletor atinge a nasofaringe, parte posterior da cavidade nasal, que fica bem distante do cérebro. O Ministério da Saúde reiterou que o teste RT-PCR é seguro e é considerado “padrão ouro” para o diagnóstico da Covid-19, o melhor disponível.

O teste tem sido adotado pela maior parte dos países, e é recomendado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) e pelo protocolo internacional desenvolvido pelo Instituto Charité/Berlim. Desta forma, ressaltamos que não temos notificações da ocorrência de problemas de saúde ou lesões ocasionadas pela realização do teste RT-PCR”, diz o Ministério, em nota.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação