Documentário sobre Ultraje a Rigor fracassa nas bilheterias

O documentário sobre a banda de rock Ultraje a Rigor, que estreou no dia 31 de janeiro, não decolou nas bilheterias, apesar das críticas positivas sobre o longa-metragem. De acordo com dados do Filme B, site que faz levantamentos sobre o mercado audiovisual, o documentário dirigido por Marc Dourdin teve 101 espectadores nos dois primeiros dias de exibição – e até agora foi visto por 541 pessoas. O filme estreou em 20 salas, mas foi prejudicado pelo fato de não ser exibido aos fins de semana, dias de maior bilheteria. Até agora, o longa gerou uma receita de R$ 4.900 até agora. Os números chamam a atenção porque Roger Moreira, líder da banda de rock, é um dos ídolos da direita nas redes sociais – ao longo dos últimos anos e em diversas áreas, nomes semelhantes conseguiram converter essa influência online em vendas e público.

Ben Affleck explica porque deixou papel do Batman

Para ter uma base de comparação, Fevereiros, documentário sobre Maria Bethânia, estreou no mesmo dia e em apenas 17 salas, com exibição também aos sábados e domingos. Só no fim de semana de estreia, o filme fez 3.277 espectadores – e até agora foi visto por 8.600 pessoas no total. Também já rendeu R$ 131.000 ao todo. O longa sobre o Ultraje a Rigor foi aprovado pela Ancine, em 2012, para captar cerca de R$ 1 milhão para realização – depois, contudo, o pedido de financiamento foi cancelado. No ano seguinte, o projeto foi aprovado pelo Proac ICMS de São Paulo e recebeu autorização para captar R$ 800 mil.

Fonte: Notícias ao Minuto | Foto: Divulgação