Diretores de Hollywood indicam 2 mulheres para prêmio pela 1ª vez

Um ano depois de retirarem as mulheres da lista de melhores, os diretores de Hollywood incluíram, nesta terça-feira (9), duas diretoras entre as cinco indicadas ao maior prêmio, pela primeira vez em sete décadas de história da premiação. A diretora de “Nomadland”, Chloe Zhao, e a diretora de “Promising Young Woman”, Emerald Fennel, tornaram-se a nona e décima mulheres a serem nomeadas ao prêmio principal da Associação de Diretores da America (DGA).

Parabenizo nossos cinco indicados, cujos filmes diversos e extraordinários incorporaram esse poder universal em um ano que nunca será esquecido”, declarou o presidente da DGA, Thomas Schlamme, em comunicado.

Zhao, nascida em Pequim, e a britânica Fennell estão acompanhadas nessa lista por Lee Isaac Chung, que se inspirou na história da família de imigrantes coreano-americanos para o aclamado drama “Minari”. A categoria é encerrada por David Fincher, com “Mank”, uma releitura da era de ouro de Hollywood, e Aaron Sorkin, com o drama judicial ambientado na década de 1960 “Os 7 de Chicago”.

+ Godzilla vs. Kong é adiado em uma semana no Brasil

Os prêmios DGA são um indicador importante para o Oscar de melhor diretor. Apenas uma mulher – Kathryn Bigelow – levou o troféu até o momento, e também se consagrou como a única diretora a ganhar um Oscar, com “Guerra ao Terror” em 2009. No ano passado, todos os grandes prêmios, incluindo os DGAs e o Oscar, não tiveram competidoras femininas na categoria de direção, após a notável ausência de Greta Gerwig com o aclamado “Adoráveis Mulheres”. A indústria de Hollywood tem sido objeto de críticas crescentes nos últimos anos pela falta de diversidade. Os vencedores do DGA vão ser anunciados em um evento virtual privado no dia 10 de abril, duas semanas antes da cerimônia do Oscar, adiada este ano devido à pandemia.

Fonte: Correio do Povo | Foto: Divulgação