Dead Kennedys desautoriza pôster polêmico da turnê brasileira

Os Dead Kennedys lançaram um comunicado oficial explicando que não autorizaram o uso do pôster feito por Cristiano Suarez e divulgado pela EV7 Live nesta segunda-feira (22). A imagem em questão causou polêmica por ser uma crítica implícita ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. O desenho foi feito exclusivamente para divulgar as datas da turnê de maio pelo país. No comunicado, a banda explicou que o cartaz “foi divulgado pelo promotor dos shows sem o conhecimento do Dead Kennedys, e não é autorizado”:

+ Brian May elogia coragem de Freddie Mercury ao revelar batalha contra HIV

O Dead Kennedys é uma banda punk americana icônica que é conhecida por suas declarações políticas e assume uma forte posição anti-fascista, anti-violência, no entanto, a banda sente que não pode presumir saber o suficiente sobre situações em outros países para entrar em suas políticas específicas. O cartaz liberado não reflete uma declaração política ou posição do Dead Kennedys. A mensagem básica da banda tem sido, e ainda é, pedir que as pessoas pensem por si mesmas, não para lhes dizer o que pensar”, explicou o comunicado.

No pôster polêmico, uma família de classe média aparecia vestida com camisetas da CBF, maquiagem de palhaço e empunhavam armas. Ao fundo, uma favela pegando fogo, e na frente, tanques de guerra dirigidos pelo palhaço Bozo. A banda vem ao Brasil ainda este ano para quatro apresentações. Os shows acontecem no Rio de Janeiro (23 de maio), São Paulo (25 de maio), Brasília (26 de maio) e Belo Horizonte (28 de maio).

Fonte: Rolling Stone | Foto: Divulgação