Chadwick Boseman é homenageado em nome de curso universitário

Chadwick Boseman, o eterno Pantera Negra, vai ser nome do curso de Belas Artes da Universidade Howard, nos EUA. A instituição de ensino, uma das mais respeitadas do país, tem a tradição de fomentar a educação superior à população negra norte-americana e foi onde o ator se graduou bacharel de artes, em 2000. O astro da Marvel, indicado ao Oscar 2021 por “A Voz Suprema do Blues”, morreu em agosto de 2020 vítima de um câncer de cólon. A homenagem é a culminação de uma luta travada pelo ator como aluno, além de uma resposta ao sucesso e à representatividade que ele alcançou após a graduação em Howard.

+ Emicida é indicado a prêmio de Melhor Artista Internacional

Em 1997, um ainda jovem Chadwick liderou protestos estudantis contra a incorporação do curso superior de Belas Artes pela escola de Artes & Ciências, sem sucesso. A mudança reduzia estrutura e diminuía a independência acadêmica dos alunos que cursavam artes plásticas e dramáticas, na universidade. Mais de dez anos depois, em 2018, Chadwick foi convidado por Howard para discursar em uma cerimônia de formatura, após o sucesso estrondoso de “Pantera Negra”. Durante o evento, ouviu da liderança da instituição que o curso de Belas Artes voltaria a ser uma escola independente. Agora, a promessa se cumpre levando o nome do astro que fez de tudo para que ela se realizasse.

Chad lutou para preservar a Faculdade de Belas Artes durante o período dele como aluno em Howard e permaneceu dedicado a essa luta ao longo de toda a carreira. Ele ficaria muito feliz com esse acontecimento”, afirmou a família de Chadwick Boseman, em nota.

A nova reitoria do curso também tem ligação com o astro, já que será encabeçada por Phylicia Rashad (The Cosby Show), uma das tutoras e mentoras do ator, durante seu período como aluno. A liderança de Howard ainda afirmou que Bob Iger, presidente e CEO da Walt Disney Company, vai liderar uma arrecadação de fundos patrimoniais em nome de Boseman, destinados à construção de um novo prédio dedicado às Belas Artes, no campus da universidade. A construção também vai abrigar o curso de Comunicações e as emissoras de rádio e TV da instituição.

Fonte: Omelete | Foto: Divulgação