Ginger Baker, baterista do Cream, morre aos 80 anos

Um dos bateristas mais reconhecidos do Reino Unido faleceu no último domingo (6). Ginger Baker tornou-se famoso por integrar um dos primeiros grupos musicais de Eric Clapton, o Cream, e por mesclar técnicas sofisticadas de jazz ao rock e ao blues. O músico tinha 80 anos e estava em estado crítico no hospital desde 25 de setembro conforme a família. Baker passou a tocar jazz ainda na adolescência. Depois da explosão sonora do Cream, power trio de blues com elementos psicodélicos ao lado do baixista Jack Bruce, o baterista passou anos na África nos anos 1970 e conheceu o lendário músico Fela Kuti.

Martin Scorsese afirma que filmes da Marvel não são cinema

Baker também participou da gravação de um álbum de Paul McCartney, Band on the Run. Com personalidade rotulada como difícil e temperamental, a história de Baker pode ser conferida no documentário “ome cuidado com o senhor Baker, de 2012. A Rolling Stone o classificou como o terceiro maior baterista de todos os tempos, ficando atrás de Keith Moon, do The Who, e de John Bonham, do Led Zeppelin.

Fonte: Destak | Foto: Divulgação