Adriana Calcanhotto lança álbum gravado na quarentena

Ao encerrar a turnê do show Margem (2019/2020) em apresentação que entrou pela madrugada de 9 de fevereiro, Adriana Calcanhotto tinha como meta voltar para Portugal, mais precisamente para Coimbra, onde desde 2015 a artista leciona Letras como professora convidada em universidade dessa cidade lusitana. O plano de Calcanhotto foi por água abaixo com a pandemia do covid-19, que atingiu primeiramente a Europa antes de chegar com força ao Brasil.

+ Oscar 2021 | Premiação pode ser adiada

Confinada em casa desde 12 de março na cidade do Rio de Janeiro (RJ), a gaúcha acabou compondo série de canções que acabaram formando o inédito repertório autoral do álbum , o imprevisto 13º álbum da discografia da cantora (descontados os três álbuns e desdobramentos assinados com o heterônimo infantil Adriana Partimpim). Com capa que expõe arte de Mike Knecht em foto de Murilo Alvesso, autor da identidade visual do disco, o álbum chega ao mercado fonográfico em 29 de maio com nove músicas de Calcanhotto, compostas, produzidas, gravadas e mixadas de 27 de março a 8 de maio. Entre elas, há a composição O que temos. A produção musical do álbum foi feita por Arthur Nogueira de Belém (PA), cidade onde o artista paraense está em isolamento social.

Fonte: G1 | Foto: Divulgação