Titãs planeja disco de “ópera rock”

Dois mil e dezesseis foi um ano movimentado para o Titãs. A banda viu a saída de um dos seus mais importantes integrantes, Paulo Miklos, substituído por Beto Lee em julho.

Em conversa com a Rolling Stone Brasil, o quinteto contou que decidiu partir para uma ideia que acham bastante ousada e legal: fazer uma ópera rock, já que nenhuma banda brasileira fez uma ópera rock.

Segundo o guitarrista Tony Bellotto, o Titãs está atualmente desenvolvendo a narrativa do trabalho – que deve seguir os moldes clássicos de Quadrophenia, do The Who, e os mais modernos de American Idiot, do Green Day – para entrar em estúdio até o meio do ano que vem. A banda já está contando com a ajuda dos escritores Hugo Possolo e Marcelo Rubens Paiva na criação da dramaturgia do trabalho, ainda que eles não participem ativamente da composição das letras.

“O Marcelo e Hugo têm muita experiência na dramaturgia, na literatura, e nós vamos fazer as canções”, contou Branco Mello. De acordo com Bellotto, a “ópera rock” do Titãs pode, em “outro momento”, ser, inclusive, “encenada” ou derivar outros projetos.

Fonte: Rolling Stone Brasil / Foto: Fernando Pires