Spotify quer fazer plataforma de podcasts

O Spotify comprou duas empresas nesta semana: Gimlet Media, criadora de conteúdo responsável pela ReplyAll podcasts, adquirida por U$ 230 milhões; e Anchor, uma produtora e distribuidora de podcasts, cujo o valor da compra não foi revelado. As duas aquisições, que foram inesperadas, servem para abrir o mercado de podcasts, sendo que o streaming pretende investir até U$ 500 milhões nessa área e criar uma espécie de “espaço” dedicado apenas para isso. A ideia foi descrita como um “Netflix para podcasts”. A decisão também veio após o grupo perceber que apesar do Spotify ter passado o número de inscritos da Apple Music, eles não tinham um lugar apropriado para armazenar esse tipo de conteúdo.

A experiência dos usuários era muito precária.Mesmo assim, víamos muitas pessoas ouvindo os programas. Isso tudo era meio inesperado, e não entediamos direito porquê. O que acontece é que as pessoas realmente queriam ter podcasts junto com o Spotify. Se você olhar para a história do rádio, não é tão surpreendente assim”, comentou o chefe de conteúdo do Spotify, Gustav Söderström.

Living Colour e Papa Roach vêm ao Brasil

Já o diretor do Spotify, Daniel Elk, disse que as pessoas ainda estão “escutando rádio por pelo menos duas horas ao dia”. Segundo ele, essa decisão serve também para chamar os ouvintes de rádio para o streaming. Por isso, a estratégia é criar algo que fique entre o rádio e a Netflix, usando muito conteúdo de áudio e ao mesmo tempo original.

Fonte: Destak | Foto: Divulgação