Sony compra 60% da gravadora EMI em negócio avaliado em quase US$ 2 bilhões

A gigante de entretenimento japonesa Sony anunciou nesta terça-feira (22) um acordo para comprar 60% da gravadora EMI Music Publishing do fundo Mubadala, de Abu Dhabi. A Sony já é acionista minoritária da gravadora e sua participação na empresa saltará para cerca de 90%. O valor do negócio ainda não está fechado. Ele vai ter como base o valor de mercado da companhia em US$ 4,75 bilhões. No comunicado da Sony, a empresa estima que ele vai ser de aproximadamente a US$ 1,9 bilhão. Já o comunicado do Mubadala diz que a Sony pode gastar US$ 2,3 bilhões para assumir a empresa.

Orquestra de Sopros promove concerto especial, em Caxias

A EMI se apresenta como a “segunda maior gravadora em receita”. Ela faturou US$ 663 milhões no ano fiscal encerrado em março de 2018. A companhia tem direitos autorais sobre cerca de 2,1 milhões de músicas, de canções clássica a hits atuais como Happy, de Pharrell Williams, e Chandelier, da cantora Sia. O anúncio representa a primeira grande operação da japonesa anunciada sob a liderança de seu novo presidente e CEO, Kenichiro Yoshida, que assumiu o comando da empresa em abril e ficou muito feliz em “incorporar a EMI Music Publishing à família de Sony e manter a nossa posição como número um na indústria”.

Fonte: G1