Roger Waters pede para que Madonna não faça show em Israel

Roger Waters pediu, nesta quarta-feira (17), que Madonna cancelasse sua suposta performance nas finais do Festival Eurovisão da Canção na cidade de Tel Aviv, em Israel, no dia 18 de maio. O ex-integrante do Pink Floyd afirmou que a apresentação “normaliza a ocupação, o apartheid, a limpeza étnica, o encarceramento de crianças e o massacre de manifestantes desarmados”. Há rumores de que a cantora pop foi contratada para se apresentar na final da competição no próximo mês, mas sua participação ainda não foi anunciada oficialmente pelos organizadores do evento.

Sou rotineiramente acusado de ser anti-semita. Essa acusação pode ser usada como uma cortina de fumaça para desviar a atenção e desacreditar aqueles que vanglorizam os crimes de Israel contra a humanidade. Devo enfatizar que apoio a luta pelos direitos humanos para todos os povos oprimidos em todos os lugares. A religião do opressor não pode estar em nenhum lugar”, escreveu Waters em uma carta aberta publicada pelo The Guardian.

+ Clássico do Metallica é regravado por 250 músicos ao mesmo tempo; assista

Waters, que concebeu o espetáculo The Wall, tem sido um defensor assíduo da causa palestina e irritou os israelenses por pedidos de boicote cultural ao Estado judeu. Em 2018, cerca de 140 artistas, incluindo Waters, pediram um boicote ao concurso de música.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Camila Cara