Roger Waters desafia Maroon 5 a fazer protesto no Super Bowl

O show do intervalo do Super Bowl em 2019 já está dando o que falar. Como você pode ter acompanhado, a NFL, liga de futebol americano nos Estados Unidos teve sérios problemas para conseguir a atração desse ano já que vários dos artistas convidados se recusaram a participar da festa. Isso porque os músicos estavam ficando ao lado de Colin Kaepernick, jogador de futebol americano que iniciou uma série de protestos ao se ajoelhar durante a execução do hino nacional dos EUA antes dos jogos. A atitude era uma forma de mostrar que Colin e vários de seus colegas estavam ao lado de amigos e familiares de cidadãos negros que foram mortos pela polícia brutalmente. Quem topou participar foi a banda de pop/rock Maroon 5, e as coisas não estão indo lá muito bem para os caras.

Bon Jovi é confirmado no line-up do Rock in Rio 2019

Primeiro a tradicional coletiva de imprensa que é dada pela atração do show do intervalo do Super Bowl todo ano foi cancelada, e agora Roger Waters se manifestou publicamente, “desafiando” o Maroon 5 e os convidados Travis Scott (que só aceitou o convite se a NFL fizesse uma doação a organizações que lutam por “justiça social”) e Big Boi a se ajoelharem como Colin Kaepernick durante o show:

Eu os desafio a se ajoelharem como solidariedade a Colin Kapernick, e fazê-lo por cada criança morta a tiros nas perigosas ruas, fazê-lo por cada mãe e cada pai, cada irmão e cada irmã desolados”, disse o eterno Pink Floyd.

O Super Bowl LIII ocorre neste domingo (3) e aqui no Brasil será transmitido pela ESPN.

Fonte: TMDQA | Foto: Divulgação