Quase 2 milhões de usuários do Spotify ‘pirateavam’ o serviço

O Spotify confirmou que cerca de 2 milhões de usuários gratuitos do serviço de streaming “pirateavam” a plataforma.  As informações são da agência Reuters. Essas pessoas criavam contas gratuitas para em seguida, baixar versões adulteradas dos apps do Spotify em seus dispositivos. Dessa maneira, seria possível conseguir algumas funções do Spotify Premium sem ter que pagar uma assinatura mensal. Os apps adulterados poderiam evitar a execução de anúncios entre as músicas e permitir que usuários pulem faixas sem limites.

+ Usuários acusam Facebook de coletar histórico de ligações; empresa se defende

Depois de descobrir a fraude, o Spotify bloqueou as contas que usavam os apps adulterados. A plataforma enviou um e-mail alertando sobre o bloqueio. Segundo o TorrentFreak, as contas só seriam desbloqueadas quando os usuários baixassem os apps originais do Spotify e parassem de usar os adulterados Não se sabe, contudo, qual seria o tamanho do prejuízo deixado por esses milhões de usuário. Também não se sabe há quanto tempo o esquema estaria sendo explorado.

Fonte: De calça curta