Quase 11 milhões de americanos faltarão no trabalho após final de ‘GoT’, diz pesquisa

Você é daqueles que, de tão viciado em “Game of Thrones”, simplesmente não consegue parar de falar sobre a série no dia seguinte, nas mais diversas situações e mesmo no ambiente de trabalho? Pois bem: nos Estados Unidos, terra do lema capitalista “tempo é dinheiro”, isso não só acontece com frequência como está resultando em prejuízo bilionário na maior economia do mundo.

Essa é a principal conclusão de um novo estudo conduzido pela empresa Kronos Incorporated, que prevê que, na próxima segunda, após a exibição do aguardado último episódio da série, 10,7 milhões de americanos deixarão de trabalhar totalmente por causa da série. Ainda segundo a pesquisa, 27,2 milhões de telespectadores “faltarão completamente no dia seguinte, chegarão atrasados, trabalharão remotamente, serão menos produtivos do que o normal ou sofrerão algum outro impacto em suas obrigações de trabalho.”

+ Cena de Game Of Thrones ganha nova ambientação sonora com Metallica e AC/DC

Tudo isso, claro, resulta em perda de produtividade, que segundo a Kronos já custou aos empregadores prejuízo estimado em US$ 3,3 bilhões ao longo da oitava e última temporada de “GoT”, número que deve crescer substancialmente na semana que vem.

Outro dado interessante sobre o fenômeno “Game of Thrones”: ao longo da temporada, que estreou no dia 14 de abril, cerca de 35,8 milhões de americanos passaram pelo menos uma hora de trabalho a cada semana falando, lendo ou postando sobre a história ou personagens. Intitulada “Absence is Coming” (“A Ausência Está Chegando” em português, referência ao bordão “O Inverno está Chegando”), a pesquisa foi realizada on-line de 7 a 9 de maio com com 1.090 americanos empregados de 18 anos ou mais.

Fonte: UOL