Plantão do Rock UCSfm | O Novo Metal Britânico

Julho é o mês do Rock’n Roll na UCSfm e, durante o período que celebra o estilo musical mais cultuado no mundo, nós vamos te contar histórias, fatos e curiosidades do mundo do Rock

O rock pesado feito na Inglaterra ganhou um novo gás com a formação dos pioneiros Judas Priest e Motörhead. Tocando com velocidade, mas infringindo as “normas” do hard rock vigente, as bandas lideradas respectivamente por Rob Halford e Lemmy Kilmister foram grandes influências para músicos que se encontravam no underground britânico. Ironicamente, o punk também entrou nessa equação, principalmente por causa da atitude sem compromisso. Aos poucos, uma cena que começou informal foi ganhando força.

Em 8 de maio de 1979, o jornalista Geo Barton fez a cobertura de um show que reuniu alguns desses candidatos ao estrelato no Bandwagon Heavy Metal Soundhouse, em Londres. Iron Maiden, Samson e Angel Witch, bandas com vocais com pique de ópera, temas épicos, acordes roqueiros que se afastavam do blues e com uma mitologia própria, fisgaram a atenção de Barton. Quando a resenha dele foi publicada no jornal Sounds, na semana seguinte, o editor Alan Lewis cunhou o termo “nova onda do metal britânico” para classificar aqueles grupos. Essa expressão englobou alguns dos artistas que mais à frente revolucionariam o jeito que se fazia heavy metal no mundo.

Central de Conteúdo UCSfm