Plantão do Rock UCSfm | O dia em que a música morreu

Julho é o mês do Rock’n Roll na UCSfm e, durante o período que celebra o estilo musical mais cultuado no mundo, nós vamos te contar histórias, fatos e curiosidades do mundo do Rock:

A euforia da primeira geração do rock terminou de forma trágica no dia 3 de fevereiro de 1959, quando um avião caiu em um campo cheio de neve em Clear Lake, estado norte americano do Iowa. Na aeronave estavam Buddy Holly, The Big Bopper e Ritchie Valens. O superastro Holly tinha em seu currículo os hits Peggy Sue e That’ll Be the Day; Bopper era um radialista roqueiro e Valens deu os primeiros passos para o surgimento do rock latino.

Os músicos excursionavam na turnê The Winter Dance Party, projetada para cobrir vinte e quatro cidades do centro-oeste dos Estados Unidos em apenas três semanas. Um dos problemas logísticos era o tempo gasto durante as viagens, pois a distância entre os locais dos concertos não foi considerada. Outro era o ônibus usado para transportar os músicos, que não preparado para enfrentar o rigoroso inverno norte americano. Seu sistema de aquecimento quebrou pouco depois do início da turnê, e como consequência o baterista de Holly, Carl Bunch, desenvolveu um caso grave de congelamento nos pés, tendo de ser internado em um hospital. Enquanto ele se recuperava, Buddy Holly e Ritchie Valens se revezavam na bateria. Na noite do dia dois de fevereiro, Holly, frustrado com o ônibus de viagem, disse a seus colegas de banda que, terminado o show, ele tentaria fretar um avião para alcançar a próxima parada da turnê… O avião caiu na madrugada do dia três. Em 1971, Don McLean escreveu sobre o acontecimento no hit American Pie e cunhou a frase “O dia em que a música morreu”.

Central de Conteúdo UCSfm