Plantão do Rock UCSfm | Do outro lado do Atlântico

Julho é o mês do Rock’n Roll na UCSfm e, durante o período que celebra o estilo musical mais cultuado no mundo, nós vamos te contar histórias, fatos e curiosidades do mundo do Rock:

Os Beatles foram pioneiros em diversas frentes, mas o rock britânico já caminhava antes dos “Fab Four”. Em solo britâncio se desenvolveu uma grande cena rock and roll, sem as barreiras raciais que mantiveram a “gravações de raça” ou rhythm and blues separados nos Estados Unidos. A semente do gênero foi lançada nas terras da rainha quando Cli Richard and The Drifters lançaram Move It!, em 1958, que efetivamente inaugurou o rock britânico. A partir daí, precursores como The Shadows, Adam Faith, Marty Wilde, Billy Fury e Johnny Kidd and the Pirates já apresentavam à juventude inglesa a excitação do rock and roll. Ainda viria mais vanguarda da Inglaterra: pouco depois, o produtor Joe Meek deu início a experimentações eletrônicas no rock por meio de trabalhos inovadores, como Telstar (The Tornados).

Até o final de 1962, a cena do rock britânico tinha ganhado grupos como Beatles, que sobre um vasto leque de influências que incluíam a soul music, o rhythm and blues e a surf music. Inicialmente, eles reinterpretaram sucessos-padrão norte-americanos, tocados para dançarinos de twist, por exemplo. Esses grupos acabaram introduzindo em suas composições originalidade, som distinto e conceitos musicais cada vez mais complexos. Em 1962, os Rolling Stones, juntamente com The Animals e os Yardbirds, foram alguns grupos surgidos e que mostravam uma influência cada vez maior do Blues. No fim de 1964, as bandas The Kinks, The Who, Pink Floyd e The Pretty Things representavam o novo estilo rotulado como Mod. Os “Mods” eram geralmente jovens de classe média, obcecados pelas tendências da moda e estilos musicais, como ternos italianos bem justos, jazz moderno e rhythm and blues e, claro, drogas. No final da década, estes grupos de rock britânico começaram a explorar estilos musicais psicodélicos que faziam referência a subcultura das drogas e experiências alucinógenas.

Central de Conteúdo UCSfm