Plantão do Rock UCSfm | A Ascensão do Rei

Julho é o mês do Rock’n Roll na UCSfm e, durante o período que celebra o estilo musical mais cultuado no mundo, nós vamos te contar histórias, fatos e curiosidades do mundo do Rock:

Elvis Aaron Presley nasceu na cidade de East Tupelo, no estado norte-americano do Mississippi, em 8 de janeiro de 1935. Sobrevivente ao parto de gêmeos univitelinos, onde o irmão Jessie nascera morto, nos primeiros anos de vida, cresceu em meio aos destroços de um furacão que devastou a cidade em abril de 1936. O estado do Mississipi era nessa época um centro do racismo americano, mas a tragédia propiciou uma união entre brancos e negros, que ignoraram, por algum tempo, o conflito racial, em prol da reconstrução da cidade. Elvis, portanto, cresceu num ambiente de proximidade de raças.

Em 1945, ele participou de um concurso de novos talentos onde conquistou o segundo lugar com a canção Old Shep, recebendo um prêmio em dinheiro. No mesmo ano, o pai presenteou o futuro Reio do Rock com um violão, que virou sua companhia constante, inclusive na escola. Em setembro de 1948, a família Presley mudou para Memphis, onde viveu por bastante tempo em condições precárias. Entre 1948 e 1954, Elvis trabalhou em várias atividades: de lanterninha de cinema a motorista de caminhão.

Em julho de 1953 e em, janeiro e junho de 1954, Elvis gravou algumas canções de forma experimental. No mesmo ano, foi notado por Sam Phillips, dono da pequena Sun Records. Começava ali, sua carreira profissional. No entanto, Phillips não conseguiu segurar Elvis por muito tempo. Ao final de 1955, o contrato do cantor foi vendido para a gravadora RCA. Com os recursos da nova gravadora, o astro explodiu mundialmente em 1956. Em menos de um ano, ele gravou hit atrás de hit, incluindo os atemporais That’s All Right, Hound Dog e Don’t Be Cruel.

Recém-coroado Rei do Rock, Elvis se transformou no arquétipo de como um artista do gênero deveria se vestir, agir e se comportar. Surgia, ali, também, o Rockabilly, que é considerado o “Pai dos Subgêneros” do rock… mas isso é conversa pra outra hora.

Central de Conteúdo UCSfm