Morre Paulo Antônio Pagni, baterista do RPM

Paulo Antônio Figueiredo Pagni, baterista da banda Revoluções por Minuto (RPM), morreu no último sábado (22), após passar mais de 20 dias em estado grave na UTI em um hospital de Salto, no interior do estado de São Paulo. A informação foi publicada oficialmente no Facebook da banda. Mais informações vão ser divulgadas em breve. No início do mês, Fernando Deluqui, guitarrista da banda, anunciou que P.A havia morrido devido à uma fibrose pulmonar, no entanto, no mesmo dia, a assessoria do RPM desmentiu o ocorrido. Segundo eles, o estado de saúde do artista era considerado “muitíssimo grave”. O músico havia recebido a notícia pelos responsáveis pelo caso no hospital e revelou que “estava a maior confusão”.

+ Blink-182 lança ‘Generational Divide’; assista ao clipe

P.A morreu aos 61 anos, e participou do sucesso da RPM entre os anos de 1984 a 1987. A banda de rock brasileira conseguiu bater todos os recordes de vendas da industria fonográfica do país. O grupo, antes formado por Paulo Ricardo, Fernando Deluqui (voz e guitarra), Luiz Schiavon (teclados) e Paulo Pagni (bateria), anunciou no início de janeiro o retorno da banda, agora com Dioy Pallone no baixo.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Divulgação