Ministro atribui frase falsa a Cazuza e se retrata após críticas

Ricardo Vélez Rodríguez, atual Ministro da Educação do Brasil, deu uma entrevista à revista Veja e por lá causou confusão. Entre outras coisas, enquanto conversava com o jornalista sobre o que seria o conceito de “liberdade”, acabou atribuindo uma frase do programa humorístico Casseta & Planeta ao cantor Cazuza, dizendo que ele pregava que “liberdade é passar a mão no guarda”:

Liberdade não é fazer o que você deseja. Liberdade é agir, fazer escolhas dentro dos limites da lei e da moralidade. Fazer o que dá vontade não é ser livre. Isso é libertinagem. No Brasil, por força de ciclos autoritários, temos uma visão enviesada da liberdade. Liberdade não é o que pregava Cazuza, que dizia que liberdade é passar a mão no guarda. Não! Isso é desrespeito à autoridade, vai para o xilindró. Nossas crianças e adolescentes devem ser formados na educação para a cidadania, que ensina como agir de acordo com a lei e com a moral”, disse o ministro.

Mais um clipe do Imagine Dragons atinge 1 bilhão de views no YouTube

Segundo o site Whiplash, a frase foi dita pelo Casseta & Planeta ainda nos anos 1980 e a atribuição falsa de uma frase ao cantor fez com que a mãe do Cazuza, Lucinha Araújo, rapidamente se manifestasse e publicasse uma longa carta direcionada ao ministro.

Caro Sr. Ricardo Vélez Rodriguez, Ministro da Educação, se meu filho estivesse vivo tenho a certeza de que pediria piedade, mas como não sou ele e minha idade suprimiu os panos quentes, considero inadmissível uma pessoa ocupando o cargo que ocupa não ter a preocupação de citar uma pessoa pública sem compromisso com a verdade […]. Gostaria de deixar aberta a possibilidade de se retratar publicamente para que não seja necessário ter que tomar providencias jurídicas”, escreveu Lucinha Araújo.

Em post publicado pela própria Veja, na última terça-feira (5), a revista disse que o ministro pediu desculpas a Lucinha Araújo.

Fonte: TMDQA | Foto: Divulgação