Madonna rejeita pedido de Roger Waters e mantém show em Israel

Madonna rejeitou todas as mensagens com pedidos para que ela cancelasse sua apresentação no Eurovision Song Contest, que ocorre em Tel Aviv, Israel. Em um comunicado oficial, ela explicou a decisão de manter o show:

Eu nunca vou parar de tocar minha música por causa dos planos políticos de alguém, e também não vou parar de me pronunciar contra a violação dos direitos humanos, aonde quer que seja”, comentou.

O apelo para esse cancelamento veio também do ex-Pink Floyd Roger Waters, defensor assíduo do movimento BDS (Boicote, Desinvestimento e Sanções), criado por vários artistas para combater o agravamento da situação do país e as leis opressivas contra a Palestina. Apesar de já ter funcionado em vários momentos, existem ainda músicos que batem de frente e compartilham dos mesmos ideais explicados por Madonna, como o Radiohead e Nick Cave. A Rainha do Pop escreveu que espera conseguir “quebrar logo esse ciclo horroroso de destruição e criar um novo caminho em direção à paz”.

+ Keanu Reeves é imortalizado no Teatro Chinês de Hollywood

Waters, que se posiciona do outro lado da ideologia escreveu ao The Guardian:

Alguns dos meus companheiros da música que tocaram recentemente em Israel dizem que tomaram essa decisão para construir uma ponte e progredir na busca pela paz. Tudo mentira. Tocar em Israel é lucrativo, mas fazer isso é normalizar a ocupação, oapartheid, a limpeza étnica, o aprisionamento de crianças, a matança de protestantes desarmados… tudos essas coisas ruins”, disse o ex-Pink Floyd.

Madonna vai tocar no Eurovision Song Contest neste sábado (18), para promover o próximo disco, Madame X.

Fonte: Rolling Stone | Foto: Evan Agostini